Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

22.Jul.08

Solidão perdeu a rima...

AL
  Ultimamente, tenho andado tão ocupada que, com o tempo, pareço ter-me esquecido da solidão. Esquecer a solidão, aprender a bastar-nos a nós mesmos, não sei se será um bom sinal. O sentimento de paixão surge mais facilmente quando nos sentimos carentes; quando ansiamos por um ombro onde encostar a cabeça; quando nos sentimos infelizes, incompletos. Já o amor… o amor verdadeiro não nasce de uma necessidade pessoal, mas de um impulso genético, natural, cujo (...)
01.Mar.07

A política do divórcio

AL
Já repararam que o estatuto de solteiro é irrecuperável tanto no nosso B.I. como na atitude que “deveremos” adoptar face à nossa nova condição de pessoa divorciada, ou separada (e nunca solteira ou livre). Afinal, que democracia é esta!?? Quase sempre associamos o divórcio a um acontecimento negativo na nossa vida, tal perspectiva deve-se a variados motivos, onde o mais forte é, sem sombra de dúvida, a pressão quer da família quer da sociedade a que estamos (...)