Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

Sic Estratégia: O novo canal de televisão?

Para quem assistiu ontem à noite ao jornal da SIC à espera de ver uma reportagem acerca do  “Diário de uma divorciada”, certamente ficou desapontado. Na verdade, não só não passou qualquer reportagem como não houve sequer uma única palavra acerca do assunto.
Já alguma vez se sentiram ridicularizados? Pois devo dizer-vos que a sensação não é muito agradável.
Então estou eu aqui no meu cantinho (embora, curiosamente, com o blog em destaque na homepage do sapo), recebo o convite para uma reportagem acerca do “Diário de uma divorciada” que iria, garantidamente, passar no jornal da noite da SIC no dia 14 de Fevereiro; abro as portas da minha casa, disponibilizo o meu precioso tempo, exponho a minha intimidade, respondo a perguntas de ordem pessoal, sou filmada e gravada durante mais de uma hora, publicito o jornal da noite do dia de São Valentim (que por acaso passaria à mesma hora do jogo do Benfica na RTP1!) no blog e agora a única recompensa que tenho é um pedido de desculpas por telefone por parte da senhora jornalista que me entrevistou, Amélia Moura Ramos (e apenas porque fui eu a ligar-lhe tentando perceber o que se tinha passado)!?
Então, mas afinal que palhaçada vem a ser esta????
Mais do que desapontada, sinto-me lesada; usada e completamente desrespeitada!
Tinha ideia que a SIC era um canal sério e profissional, pelo menos tanto como foi a TVI aquando da minha passagem pelo programa “As tardes da Júlia”, mas parece que, afinal, é só fogo-de-artifício, onde o que conta são as audiências e onde vale tudo para as conseguir inclusive usar o bom nome e credibilidade das pessoas!
Onde estão as minhas imagens e para que fim serão utilizadas? – Estou à espera de uma resposta, por escrito, da parte do referido canal de televisão a esta e outras questões. Julgo que é o mínimo perante tamanho desrespeito por mim, pelo “Diário de uma divorciada” e por todas as pessoas que o acompanham.
Aguardemos, então…
https://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/M3513d944/14817700_s3CMz.jpeg

3 comentários

  • Imagem de perfil

    AL 16.02.2008

    Pois... de facto "aquilo" foi, na mínimo, uma desilusão tanto para ti como para mim. Além de não ser feita qualquer referência às pessoas que estão sós (por opção ou não, não interessa) e que não se sentem coitadinhas nem infelizes no dia de são valentim, ainda nos provocam e tentam ridicularizar. Às tantas um dos senhores velhotes, já riquíssimo em bodas, e por isso vitorioso pelo sua legítima e premiada liberdade crítica, vira-se para a jornalista e diz "antigamente haviam as viúvas alegres, agora há as divorciadas alegres!" - Ora, a reportagem não foi em directo, houve cortes e arranjos. E se isto não é ofensivo, então eu sou uma couve flor que só aqui estou para enfeitar a horta!

    Pelo menos houve quem marcasse golo até nas audiências!
  • Sem imagem de perfil

    Márcio Branco 16.02.2008

    A ideia que fizeram passar na reportagem não cola. Pelo menos a mim :-)
    Hoje em dia as pessoas optam por estarem divorciadas ou sozinhas porque assim estão melhor que numa relação falsa e desonesta. A ideia assim cinzenta que quiseram passar foi talvez a primeira parte de um programa que dá, por acaso na SIC, "que é feito de...". O programa pega numa reportagem antiga e depois volta ao sitio para ver o que mudou.
    Nós na quinta feira vimos o dia dos namorados à uns anos atrás e agora eles vão fazer outra reportagem sobre o que se passa de facto agora :-)
    ehehehehhehhehehhehhhehe
    Não tem desculpa o que aconteceu mas pelo menos mantenho o sentido de humor :-)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.