Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

15.Jul.08

Cidade

AL
  Da minha janela vejo uma história aos quadradinhos, nas traseiras dos prédios que ficam voltados para o meu: Um casal de homossexuais que tem um frigorífico amarelo; Uma mulher solitária que passa o tempo a espreitar pelas cortinas; A casa do rés-do-chão, onde cães e gatos coabitam, indiferentes uns aos outros; A roupa do rebento do casal jovem a crescer no estendal; A palmeira que já chega à varanda do segundo andar; A adolescente rebelde que fuma às escondidas; As luzes de (...)
19.Jun.08

Três velhos sábios

AL
  Nutro um grande respeito e admiração pelos velhos. Velhos, sim, que a palavra “idoso” soa-me mal, lembra-me “defeituoso” e para mim, os velhos são tudo menos isso; os velhos são pessoas com imensa sabedoria, experientes e de inestimável valor. Todos os velhos mereciam que alguém lhes escrevesse um livro com as suas memórias para ficarem disponíveis para consulta pública e serem depois transformados em objectos de estudo de especialistas. Vou falar-vos da (...)
11.Abr.08

Sondagem

AL
Quando se fala em emancipação feminina vêm-nos logo à ideia o quadro de mulheres bem sucedidas que já não precisam de submeter-se a uniões insatisfatórias apenas por não terem meios económicos para se sustentarem.Algumas coisas mudaram nesse sentido, mas há uma realidade social crescente que não é muito valorizada: o facto de existirem muitas famílias monoparentais predominantemente encabeçadas por mulheres.Somos independentes, conseguimos avançar alguns passos, mas (...)
26.Fev.08

Divórcio: Litigioso ou Amigável?

AL
Obviamente, somos todos civilizados e todos preferimos resolver os nossos problemas de forma pacífica. Acontece que quando se trata de um divórcio, a questão prende-se mais com a urgência de ver tudo resolvido do que com o civismo propriamente dito, pelo que é preciso usar da cautela, sobretudo quando há filhos em jogo.   Deixo aqui uma advertência especial às mulheres (já que são elas que, por norma, ficam com o poder paternal): cuidado com aquilo que assinam!   Os pontos (...)
21.Fev.08

Coisas simples

AL
Estava a tentar domar o teimoso remoinho do meu cabelo quando dei por mim a sorrir ao espelho ao lembrar-me do Paulinho Pacheco. O Paulinho Pacheco foi o meu primeiro (e talvez o único) verdadeiro amor. Faz parte das minhas mais remotas memórias. Tinha eu por aí uns cinco e ele uns quatro aninhos… O Paulinho era tímido e chorava por tudo e por nada, mas comigo sentia-se em segurança. Eu ficava muito séria a olhar para ele sempre que o via fazer beicinho e ele logo interrompia (...)
28.Jan.08

Nudez

AL
Meu querido diário,   Até aqui tens sido testemunha do meu modo de estar na vida: feliz conforme sei, observadora, critica, participativa. Entusiasta o suficiente para que não apareças como uma página carregada de negras lamentações. Contigo, tenho partilhado aventuras, tenho divagado e feito sorrir muita gente, talvez até tenha posto alguém a pensar ou até tenha mesmo servido de exemplo sobre aquilo que se deve ou não ser. Há quem se inspire nas entrelinhas e há até quem se (...)
28.Nov.07

Amigas Para Sempre

AL
Encontrei uma amiga que já não via há muito tempo. Lanchamos juntas, falamos um pouco das nossas vidas e, às páginas tantas, ela vira-se para mim e diz-me que estou diferente, que estou mais fria e distante e aconselhou-me a olhar bem para dentro de mim, pois aquela Ana emotiva e sentimental que ela conhecera ainda deveria existir algures… É curioso porque o tempo passa e não nos apercebemos do que ele vai fazendo por nós a nível psicológico. Para mim é tudo uma questão (...)
13.Nov.07

"O Segredo" a Custo Zero

AL
Parem tudo!! Há uma mulher, divorciada (coincidências...) que publicou um livro intitulado “O Segredo”. A autora chama-se Rhonda Byrne e o livro pode ver-se agora à venda no nosso país na Fnac e nos grandes hipermercados. É uma obra que já vendeu milhões de exemplares e arrastou milhares de fiéis seguidores. Até o nosso país de brandos costumes está a aderir a esta febre, quanto mais não seja pela curiosidade acerca dos testemunhos a que a comunicação social vem (...)
04.Out.07

Indulgências

AL
O meu “ex” odeia-me, apenas porque fui eu quem decidiu pôr um fim à relação. Já passaram quase seis anos e ele continua a não conseguir enfrentar-me, a não conseguir ultrapassar a raiva ou frustração ou lá que sentimento maligno é aquele. Quando se cruza comigo (o que é muito raro) não consegue olhar-me de frente e eu, por minha vez, não consigo conceber a sua atitude, até porque ele já refez a sua vida (voltou a casar) e eu só quero que ele seja feliz, mas (...)
01.Out.07

Preto no Branco

AL
Chegou o Outono. Há gente que chega e gente que parte… Há gente que morre e gente que nasce… Há quem ria e há quem chore… Há quem vença e há quem fracasse… Há quem parta em lua de mel e há quem sofra o sonho perdido… Há quem lute pela vida e há quem se deixe  morrer… Há quem fale e há quem cale… Há quem perca e há quem ache… Há quem ore e há quem aja… E há quem viva na expectativa sem saber que rumo (...)