Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

02.Mar.07

Crónica de Sexta

Tenho andado cansada, diria mesmo, cansadíssima. Exausta. É o que dá querer fazer muitas coisas ao mesmo tempo... mas sabes, para além da ambição eu tenho mesmo necessidade de estar ocupada. Detesto a ociosidade. Pior: é perigoso ter tempo de olhar para o lugar vago ao nosso lado, por isso nunca estou quieta.


Hummm.. apetece-me contar esta: já algum tempo durmo com duas almofadas. Acho que a partir do dia que comecei a dormir com duas almofadas aceitei finalmente a minha condição de pessoa só. Pode parecer estranho, talvez mesmo um contra-senso, mas foi o que me aconteceu. Acho que tem a ver com a minha teoria amalucada do equilíbrio (não me apetece desenvolver).


Sabes aquela sensação de ver os dias, as semanas, os meses e até os anos a passar e os casais da mesa do lado, e os casais do carro do lado, e os casais que se formam a partir dos nossos grandes amigos que estão sempre do nosso lado!?? Pois é. É o que está a acontecer-me agora!! Sei que estou a ser egoísta, mas o meu grande amigo, o meu compincha das noitadas está prestes a ter uma nova namorada e não é difícil prever o que vai acontecer a seguir, ou seja, exactamente o mesmo que aconteceu quando ele decidiu levar aquela alucinada ao quadrado daquela brasileira lá para casa e que depois não deu em nada: vai afastar-se!! não vai ter tempo para mais nada!! Muito menos para as minhas neuroses cíclicas!! Bolas!!!


Bem, mas tenho que conformar-me, a vida é assim mesmo. Se calhar estou para aqui a falar, a falar, mas qualquer dia ainda sou eu a arranjar um marmanjo qualquer e faço o mesmo (duvido, mas pronto!)...

Agora, o que me tirou fora do sério foi ter de ouvir uma gaja dizer-me, ainda há pouco, que ia divorciar-se para ter paz. Para ter Paz!?? PAAAAZ???
Oh, pa! Não me façam rir a estas horas da tarde!! Sinceramente!!!

Mas, tás a ver o filme, não tás?
Uma tipa p’aqui a levar com os humores do ex-marido, as declarações obsessivas do primeiro e último namorado a sério falhado, os elogios babosos de meia dúzia de anormais que acham que a sua tesão é a cura para todos os meus males. Isto para já não falar da ginástica mental ao procurar desesperadamente a fórmula do crescimento do salário e o mundo todo a desabar por ter que limpar os pelos do gato, a merda do gato, dar o jantar ao gato, ao peixe, à filha e às sobrinhas emprestadas que aterram de vez em quando lá em casa aos fins de semana!???

Uma tipa p’aqui a dar em maluca aos trinta quando descobre que afinal o sexo combate a celulite precisamente no momento em que acaba de decidir-se pela abstinência perpétua!???

E a outra ainda vem p'aqui encher-me a mona com a história que quer divorciar-se para ter paz!!!??? Ninguém merece ouvir uma barbaridade destas, principalmente, mesmo nas vésperas de mais um (uauuuu!!) emocionante fim de semana!!!!
Oh, pá!! Poupem-me, sim!??

Sabes que mais? Vou passar o sábado e o resto do domingo que me sobrar do sono a ver filmes de terror para ver se sinto alguma coisa e arraso de vez com esta pasmaceira! Qual paz nem paz!