Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

30.Mar.07

A quem quer saber, nada se lhe diz!!

Um dia destes, num jantar de família, conversa entre mim e uma das minhas tias:
A minha tia: Então, continuas sozinha?
Eu: pois é!!
A minha tia: Fazes bem! Os homens são uns chatos!!
A minha tia (segunda investida): Como é que é possível uma rapariga tão interessante continuar sozinha!?
Eu (para despachar a conversa): Estou muito bem assim!
A minha tia: Claro, claro...
A minha tia (ataca de novo): E namorados? - E de novo: Já tiveste alguém desde o divórcio?
 
A conversa já começa a enervar-me à séria. A questão é que, se não for cuidadosa, vou acabar por arranjar uma daquelas zangas de família daqui até ao próximo Natal. Pelo que, plenamente ciente de que tudo tem o seu momento, aguardo serenamente pela hora do café para ver se esta “pirua-gordalhufa” se engasga e deixa de se armar em metediça!!
 
Eu: Os homens são tão diferentes uns dos outros em termos de desempenho sexual!
A minha tia (vermelha que nem um tomate): É verdade...
Eu (oportunista, pois!! Haverá poder maior que aquele que nos provoca o constrangimento alheio!?): A tia nem imagina o que tem andado a perder!! O tio tem mesmo ar de quem não parte um prato!?...
A minha tia (saltando da cadeira com a voz esganiçada do nervosismo): Ó Leonor, deixa estar que eu ajudo-te a levantar a mesa!!
Adoro confraternizar!!!

10 comentários

Comentar post