Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

09.Mar.08

Testemunhos: IX

Tenho dois filhos e sou divorciada e feliz.
 
- Como e porquê chegaram ao divórcio
 
Namorei e casei no espaço de um ano, acredito que as pessoas conhecem-se com o tempo. Fiquei grávida três meses depois de casar sem saber, embora tenhamos ficado super contentes, achamos que foi cedo demais, mas aceitámos.
Tínhamos gostos muito parecidos, sempre fomos super bem dispostos mas crescemos de maneiras diferentes. O meu "ex" trabalhava como empregado de mesa, tinha horários difíceis, e quando abriu um restaurante próprio a minha vida modificou-se, deixei de ter marido e comecei a ter um homem que vinha dormir poucas horas a casa. Comecei a pensar em me separar quando já não havia família, já tínhamos 2 filhos e eu sentia-me sozinha e durante os 10 anos de casamento nunca fui valorizada.
 
Decidi divorciar-me, não me custou nada, porque já era uma situação muito bem pensada, porque nos últimos 4 anos já não podia suportar as suas chegadas a altas horas da noite e sempre alcoolizado. Podem não acreditar mas, no dia em que me divorciei, juntei amigos mais chegados, comprei um bolo, com a vela número "0", cantei os "parabéns a você" e iniciei a minha vida nova. Foi difícil ao princípio mas adorei cada segundo, das coisas boas e das coisas más.
 
O futuro...não é fácil, são poucos os homens que querem uma relação com uma mulher com 2 filhos. Tornei-me mais selectiva e exigente, comecei a gostar mais de mim e a dar-me valor, e a não deixar que nenhum homem me possa deitar abaixo. Mas acredito que não vou envelhecer sozinha. Nas outras coisas da vida, aprendi que não preciso de nenhum homem para viver. Apenas acreditar que sou capaz. E sou mesmo.

6 comentários

Comentar post