Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

22.Jan.08

Hipocrisia Social

Não, não venho falar dos milhares de devotos que enchem as igrejas aos domingos ou o santuário de Fátima no treze de Maio. E não, também não venho falar da retórica descarada dos partidos políticos ou da falta de carácter de alguns dos dirigentes deste país. Isso são questões já muito batidas e que deixo ao critério dos especialistas…
 Venho aqui falar do conceito de casamento e do que é que ele significa, hoje em dia, para uma boa parte dos seus adeptos.
O princípio primordial do casamento, tal como o conhecemos no mundo ocidental é a monogamia e quem casa, à partida, sabe que deve obedecer a esse princípio.
O que é que leva então “respeitáveis” homens de família (e mulheres também, mas são francamente em menor número, ou então mais discretas) a arranjar amantes e até chegar ao cúmulo de colocar anúncios à procura de aventuras extra-conjugais?
É porque não se trata, simplesmente, de uma questão de infidelidade ao próprio cônjuge, trata-se, igualmente, de uma questão de respeito relativamente a muitas outras pessoas que decidiram enveredar por outro caminho que não o do matrimónio.
Ou será que “a sagrada união do casamento” é cada vez mais e numa boa parte dos casos, um esquema para se poupar nas despesas e ter um papel privilegiado na sociedade!??
Já que não há tomates para se mudar o conceito de casamento, pelo menos que os houvesse para alguns “personagens” no sentido de não alinharem nele…
E não me venham agora os psicólogos de almanaque dizerem-me que sou uma pessoa cheia de ódio e rancor, porque eu posso ter perdido a inocência mas não a capacidade de me indignar.
E se há coisa que eu abomino é a hipocrisia, pá!

23 comentários

Comentar post

Pág. 1/2