Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

12.Dez.07

O Natal de Uma Divorciada

Este ano já não tenho que encomendar as filhoses nem demolhar o bacalhau, porque este ano, tal como de há cinco anos para cá, não recebo convidados. Também, quem é que quereria passar a Consoada em casa de uma divorciada? O Natal é para ser passado em família (faz algum sentido um presépio sem o São José?).
A minha primeira noite de Natal após o divórcio foi a mais difícil de todas. Foi essa e todas as noites em que a minha filha tem que ir passar o Natal com o pai. No princípio era muito triste, mas agora já ultrapassei. Continuo a enfeitar a casa e a pôr a tocar músicas de Natal e até o Johnny, o meu gato, já conquistou também o direito a um presente e a um prato especial.
É como se voltasse a ser solteira. Na noite do dia 25, chego a casa da minha irmã e só tenho que “abancar” para a festa. Divirto-me a ver as crianças, deslumbradas, a desembrulharem os brinquedos, mas não deixa de ser um bocadinho estranho.
 …É um pouco assim como se o Natal já não fosse meu.

19 comentários

Comentar post

Pág. 1/2