Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

12.Nov.07

Coisas do Tempo

Fim de semana para estar só… bem, é uma maneira de falar.
O livro na mesa ao lado do sofá e o comando da televisão em frente, o gato a ronronar aos meus pés e eu sem saber a que jogar a mão. Só tenho três quartos de hora para chegar a casa da Sara. O melhor é ir-me arranjar.
A Sara está histérica porque descobriu (oh, céus!!!) um pêlo púbico branco!!
 - um quê!?? AhAhAhAh!! Conta lá isso melhor! – pergunto-lhe (havia tempos que não me ria tanto).
- Não gozes! Estava a fazer a depilação e reparei… Já não me bastava as rugas aos cantos dos olhos e ter o rabo enooorme – faz uma expressão de desgraçadinha que só visto.
- Exagerada! Olha, depila-te toda ou então experimenta usar uma coloração suave… assim até ficas a parecer loura natural.
A bem dizer, eu apenas tento animá-la, mas parece que não está a resultar. Quem diria!? A Sara que é uma mulher super interessante, gira, alta, altiva… está com medo de envelhecer. E eu a pensar que só na adolescência havia lugar para crises existenciais.
- Olha, despacha-te lá, que hoje o encontro é com o São Martinho. Não dramatizes!
A minha alma sempre foi assim um misto de velha e criança. Na verdade, acho que vou manter-me neste estádio. Porque me dá jeito e porque não tenho espaço para mais preocupações. Já me chega o lufa-lufa dos dias, o correr para alcançar as horas. Afinal, são tudo sinais do tempo que passa por mim sempre tão apressado que não me deixa tempo para pensar que já passou. Provavelmente, vai chegar um momento em que vou olhar-me ao espelho e achar que estou a ficar gasta e então vai ser uma guerra. Não sei. Por enquanto, tudo o que quero é aproveitar todos os segundos.
E quanto à Sara, amanhã já se esqueceu do incidente e o branquinho passou à história como apenas mais um intruso na sua vida.
Carpe Diem!

6 comentários

Comentar post