Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma divorciada

Diário de uma divorciada

28.Ago.07

Rica Vida!

Deixei-me de dar satisfações a tudo e a todos pelos meus actos. O gato, desde que tenha comida e areia limpa, não reclama. Se fumo até secar o cérebro, se chego tarde a casa ou se estou duas horas na banheira, o problema é meu e só meu que ele não se mete em assuntos que não lhe dizem respeito.
 
Estar só tem as suas vantagens:
- Posso ler pela noite dentro sem ter que ouvir: “apaga a luz!”
- Posso dormir tapada até aos cabelos que ninguém reclama do calor!
- Uma almofada vazia não ressona!
- A tampa da sanita está sempre no lugar!
- Ninguém tem ciúmes dos meus inúmeros amigos!
- Tenho mais espaço na cama, no roupeiro, etc..
- Ninguém controla o tempo que estou ao telefone!
-Deixei de ter de explicar porque preciso de dois pares de sandálias da mesma cor!
- Não aturo maus humores matinais (só os meus)!
- Posso sair quando quero, para onde quero e com quem bem me apetece!
- Tenho o monopólio do comando da televisão!
 
E melhor, muito melhor que tudo:
 
Quando o mundo lá fora me chama, só tenho que convencer a amiga mais próxima a tomar conta de um bichano muito doce e carinhoso.
 
“Livin’ La vida Loca!”

7 comentários

Comentar post